Menu

O verdadeiro espírito de St Barth

Flavia Pires
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

 

 

Saint Barthélemy carinhosamente chamada pelos íntimos por St Barth, é sem sombra de dúvidas a ilha mais animada, festeira, cara e exclusiva do Caribe. Nos anos 50, os bilionários David Rockefeller, americano, e o francês Edmond de Rothschild, caíram de amores pela ilha deserta e lá construíram suas casas de veraneio na deserta praia de Colombier, dando início a um legado de milionários e bilionários que frequentam até hoje a ilha. Legado esse, que desde 2009 está sob o comando do russo Abramovich, que desde 2009 construiu uma propriedade a um custo escandaloso de US$100 milhões e reina absoluto a bordo de seu iate fabuloso de 533 pés, avaliado em mais de 1 bilhão de dólares. Foi ele também o responsável por injetar bastante dinheiro e ajudar a financiar a reconstrução de St Barth, devastada pelo furacão Irma em 2017. Estive lá recentemente e é impressionante como quase não há vestígios do furacão. A ilha foi praticamente reconstruída, quase todos os hotéis foram refeitos e como é sempre bom olhar o lado positivo dos acontecimentos, todos eles aproveitaram para se modernizarem e passaram por grandes atualizações. Estão tinindo de novos! Especialmente na parte de tecnologia e sustentabilidade. Aderiram à painéis solares, eliminaram o plástico, fizeram captação de água de chuva, enfim, se atualizaram ao máximo para garantir o entorno e preservação da ilha.

 

Apesar de St Barth ser visitada por milionários, uma coisa me chama bastante atenção: é um luxo muito despretensioso, sem afetações. O lifestyle que vemos por lá é diferente de tudo. É muito relax e ao mesmo tempo com muita qualidade de serviço e instalações de um modo geral. Por isso tantas celebridades e jet- setters frequentam a ilha. Paira no ar um ambiente muito tranquilo, bem distante dos flashs. Lá não tem espaço para wanna be, a ilha é cara, o público é muito seleto e discreto PRA VALER. Muitas vezes eu até me senti constrangida em tirar fotos, em muitos lugares, não via absolutamente ninguém com o celular a postos. Os famosos amam St Barth exatamente por isso, por ser um ambiente super discreto. Você pode tranqüilamente cruzar com a Beyoncé na fila do caixa do mercadinho, jantar ao lado do Bono Vox ou cruza com Tom Hanks na praia. Ninguém vai pedir uma selfie e nenhum paparazzi vai sair do arbusto. Esse é o real espírito da ilha, aproveitar a vida!

MELHOR ÉPOCA:

O pessoal da ilha não gosta de falar em alta temporada em St Barth, mas dezembro, janeiro e fevereiro, são os meses mais cheios, inverno nos EUA, Europa e Russia, todo mundo só quer saber se sol e água turquesa. O réveillon é a semana onde a ilha lota e são as festas mais disputadas do planeta. As tarifas dos hotéis chegam a dobrar de preço na semana do Ano Novo. Costuma ter uma chuvinha bem passageira alguns dias destes meses. De fevereiro a julho, a possibilidade diminui bastante. Hoje em dia é tão complicado falar em temporada sem chuvas, o clima anda tão maluco, que eu tenho até medo…Eu fui final de julho e peguei tempo ótimo em St Barth, mas em compensação depois eu fui pra Anguilla e peguei uma chuva… Aliás, Anguilla é excelente para combinar com St Barth na mesma viagem. Voo de meia hora e a cor da água é de matar de linda! Uma proposta bem diferente de St Barth, o que vale em Anguilla é ficar em um super hotel e curtir as praias, não tem compras nem restaurantes. A ideia é relaxar! Veja aqui minha review da ilha: Anguilla, um paraíso quase secreto no Caribe.

COMO CHEGAR:

Não existem voos diretos do Brasil para chegar à St Barth, escalas são obrigatórias. Eu optei por voar Copa Airlines em voo direto saindo do Rio até o Panamá (Boeing 737)  e passei a noite por lá. Fazia anos que não ia e a cidade me surpreendeu muito positivamente, uma mini Miami. No dia seguinte voei até St Maarten e depois mais um voo de 15 minutos até St Barth (voando Winair). A ressalva que faço é que o voo da Copa até o Panamá dura 7 horas, diurno, mas a executiva não reclina 180 graus, portanto é desconfortável ( porém, bem mais econômica). A opção com mais conforto é voar American Airlines até Miami e de lá, espera de 5 horas no aeroporto, em seguida voar para St Maarten e outro voo até St Barth. Caso queira mais conforto, dá pra alugar avião ou helicóptero privativo de St Maarten até St Barth. Brasileiros não precisam de visto para a ilha francesa, mas caso pare em Miami, você precisará do visto americano em dia. Na minha opinião, o mais confortável mesmo é fazer um stop over em Miami, passar uns dias por lá e fazer St Barth na sequência. Fique atento ao peso da bagagem! Tanto nos aviões pequenos comerciais, helicópteros, você só pode embarcar com 1 volume de 23kg e uma mala de mão pequena. Ao comprar o bilhete você tem que informar seu peso corporal. Muitas pessoas deixam de conhecer St Barth com medo de pousar na pista de 650 metros. Realmente ela é pequena e os pilotos tem MUITA habilidade no pouso. Mas achei muito tranquila a aterrissagem, fui esperando algo bem pior, as pessoas exageram! Mas se esse é o seu impasse, vá de barco de St Maarten, leva 1:45 minutos, mas não deixe de conhecer St Barth de maneira alguma!

COMO SE LOCOMOVER NA ILHA:

Aluguel de carro é imprescindível em St Barth. A ilha tem apenas 21km quadrados, relativamente pequena, mas só existem dois pontos de táxi, não possui transporte público e não existe Uber. A maioria dos hotéis oferece o transfer de ida e volta do aeroporto até o hotel. A dica é alugar o carro na Sixty (www.sixty.fr), eles possuem tarifas excelentes e entregam o carro no seu hotel e retiram depois, super conveniente! E em St Barth é mandatório alugar um Mini Cooper conversível. Nada mais agradável do que rodar pela ilha de dia ou de noite, com aquela brisa salgada no rosto! Eu amo essa sensação de liberdade, o verdadeiro espírito da ilha! Um lembrete importante: se você parar o carro na rua, sem ser em estacionamento pago, devem colocar uma espécie de “Zona Azul  ” que já vem no carro, não precisa pagar, apenas controla o tempo que o carro fica parado. Teoricamente, o carro só pode ficar na vaga 1 hora, mas não se preocupem, quando der 1 hora, apenas retornem ao carro e coloque mais uma hora. WAZE e GOOGLE MAPS funcionam perfeito na ilha.

MOEDA LOCAL: Não leve dólares, você vai perder dinheiro na conversão do câmbio. A moeda oficial é o Euro, estamos em território francês!

ONDE SE HOSPEDAR:

Optei por dividir minha estadia de 8 dias em St Barth em dois hotéis: Primeiro estive no Le Toiny, selo Relais & Chateaux, um hotel pequeno e charmosérrimo com villas privativas incríveis no alto de um cliff fantástico! Veja aqui minha review sobre o hotel: Le Toiny St Barth.

 

A segunda hospedagem foi no icônico Le Sereno, localizado no Grand Cul de Sac, protegido por uma linda barreira de corais. O hotel leva o selo do seleto grupo Leading Hotels of The World e seu grande diferencial é ter a praia e o Kite Surf na porta dos quartos! Meu marido estava louco pra velejar lá e foi uma festa! Clique para ver a matéria completa sobre o hotel: Le Sereno, “A place to be” em St Barth.

O QUE LEVAR NA MALA:

Como eu já contei, St Barth é bem informal, não existe um dress code oficial na ilha. Para as mulheres, eu recomendo vestidos fluidos, kaftans transados, muitas peças em linho e nos pés, rasteirinhas. Caso você seja dessas que não desce do salto jamais, no máximo, um salto bloco ou um salto anabela desses bacanas de corda ou cortiça.  Aposte nas bijoux com a cara do verão, clutchs de palha, bambu ou bordadas! Os homens estão sempre com camisas de linho, calças de sarja (valem as claras e coloridas) ou jeans.  No auge da estação, se estiver muito calor, vale bermudas com camisa de linho para o jantar. Nos pés, um tênis bacana, mocassim despojado, drive shoes ou alpargatas transadas. Se você gosta de agito e baladas, aí dá pra investir em um look mais arrumadinho! Se você é do time das friorentas, leve uma pashmina na bolsa para o jantar. Os restaurantes que não são abertos costumam ter ar condicionado forte, eu detesto passar frio, então sempre levo um xale, principalmente se estiver de alcinha.

 

HORÁRIOS DE LOJAS E RESTAURANTES:

Tudo em St Barth começa e termina meio cedo. Diferente de Mykonos, Ibiza, St Tropez e outros balneários fervidos, a ilha tem um outro fuso. O almoço geralmente é de meio dia às 14 horas e muitos restaurantes fecham às 15 horas, acabei pulando o almoço vários dias, salvo quando fui aos beach clubs. O jantar começa às 19 horas e vai até 23 horas. As baladas ficam até a madrugada, obviamente. As lojas abrem 10 horas, fecham das 13 às 16 horas para a siesta e vão até 19 horas. Confesso que demorei um pouco a entrar neste fuso, achei bastante cedo esses horários. Senti falta também das lojas ficarem abertas até mais tarde, gosto tanto de fazer comprinhas antes e depois do jantar…

UM GIRO PELAS PRAIAS:

St Barth é repleta de praias lindas, pequenas enseadas com aquela água turquesa e transparente! Vou começar pelas praias desertas, onde você tem que levar barraca, cadeira e água. Todos os hotéis já tem esse kit cortesia para sua estadia e eles podem colocar no seu carro mediante solicitação! Cestas de picnic também podem ser preparadas e são cobradas a parte.

GOUVERNEUR, SALINE E COLOMBIER São as mais lindas e desertas. Vale super conhecer as 3! Para chegar à Colombier, você vai ter que fazer uma trilha de uns 20/30 minutos, não tem acesso de carro. A praia não tem estrutura alguma, é absolutamente deserta. A melhor forma de conhecer a praia é alugar um barco e passar o dia com a infra do barco de apoio. Em Gouverneur não deixe de fazer snorkeling ao longo do recife no canto esquerdo!

ST JEAN É a praia que vimos ao pousar, é ao lado do aeroporto. Ali há dois centrinhos comerciais cheios de lojinhas e também o famoso Hotel Eden Rock, que acabou de passar por uma reforma milionária e está mais bacana do que nunca! Ao lado está o pequeno hotel Pearl Beach e o restaurante La Palme que é bem legal, o novo restaurante L’il Rock e o Nikki Beach, o beach club mais disputado da ilha.

GUSTAVIA é o porto de St Barth e onde estão a maioria dos restaurantes e lojas da ilha.

SHELL BEACH É a praia que fica ao lado de Gustavia, dá pra ir a pé se você parou o carro perto do porto para dar uma volta,  ou tem um estacionamento bem pertinho da entrada do Shellona Beach, um restaurante/beach club delicioso e tem um dos almoços mais festivos da ilha. Marque um almoço por lá e fique para o por do sol que é bem lindo!

FLAMANDS Tem um visual lindo, águas claras e é onde fica o hotel Cheval Blanc Isle de France, um dos poucos hotéis que ainda está fechado para obras e reabre em 2021 prometendo uma reinauguração grande estilo.

LE TOINY Praia onde fica o hotel Le Toiny, onde me hospedei na primeira parte da viagem. A praia é linda e tem ondas, atrai bastante surfistas pela manhã e no fim do dia no canto esquerdo. O Le Toiny tem um beach club super bacana aberto a não hóspedes. Uma delícia reservar as espreguiçadeiras e almoçar por lá!

LORIENT A praia oficial do surf na ilha, tem inclusive uma escola de surf bem charmosa chamada Reefer Surf Club do professor veterano David Blanchard, que é mega descolado.

GRAND CUL DE SAC É a praia do hotel Le Sereno onde fiquei hospedada na segunda parte da viagem. É a melhor praia de St Barth para esportes náuticos ( caiaque, SUP,  snorkel, cheio de tartarugas) e também para a prática de Kite Surf. Dá pra alugar equipamento na ilha ( www.saintbarthkite.com ) e praticar lá.

PETIT CUL DE SAC Fica na ponta leste da ilha e tem uma piscina natural super linda.

POINT MILOU É um dos pontos mais altos da ilha e tem uma vista de capotar! Lá é onde fica o hotel Christopher onde você pode ir tomar um drink fim do dia no sunset! E também o restaurante Le Ti St Barth, jantar obrigatório em St Barth, o mais animado de todos.

GRAND FOND Localizada no sul da ilha é a preferida para os amantes de corrida, a paisagem é belíssima.

COMPRINHAS:

As lojas de St Barth são de enlouquecer! Uma curadoria de marcas francesas, gregas, italianas e espanholas super cool e transadas! Dá pra se perder por horas pelas ruazinhas em Gustavia e St Jean! Os preços são super salgados no geral, mas aquela coisa…se apaixonou…compra!!!! Lembrando apenas dos horários das lojas: das 10 às 13 horas e das 16:00 às 19 horas…Outra dica é baixar o GOOGLE MAPS offline, assim você pode transitar facilmente sem internet pelas ruas caminhando, colocando o nome das lojas, restaurantes, etc…

LE CARRÉ D’ÓR é a rua que beira o porto de Gustavia e onde tem uma concentração de lojas de marcas internacionais: Dolce Gabana, Cartier, Prada, Hermès e por aí vai. Os preços das marcas internacionais são até mais baratos do que na França, por St Barth ser tax free. Vinhos comprados em lojas especializadas também tem preços até melhores do que na França, vale muito a pena trazer, já os restaurantes tem obviamente overprice. LE CELLIER DU GOUVERNEUR fica na rua principal do centro, M’BOLO na rua paralela à principal, perto da loja Mackeene e do La Crêperie. LA CAVE DU PORT FRANC ela fica bem na saída do centro e é a mais bacana de todas, nunca vi nada parecido em termos de volume, variedade, dá pra se perder umas boas horas por lá.

FARMACIA DE GUSTAVIA Como não passar uma horinha na farmácia com todos aqueles produtos franceses que a gente ama! Ela fica bem na entrada do centro de Gustavia.

Entre uma comprinha e outra, vale parar para um café no BAR DE L’OUBLI, o bar vermelho na rua principal do centro, tomar um sorvete artesanal de Corossol, a fruta local da ilha no NATURAL DELIGHTS, comer um crepe de Nutella na LA CRÊPERIE e ainda tomar uma cerveja no LE SELECT, o primeiro bar de St Barth (ou deixar o marido tranquilo enquanto você se joga nas lojas). O SHANKAR JUICE é um juice bar com deliciosos smoothies, bowls de açaí, saladas e cookies. 

Caso você alugue uma casa ( a dica de aluguel está no fim da matéria), os supermercados de St Barth são um verdadeiro paraíso! Mesmo estando hospedada em hotel, eu adoro dar uma fuçada nos mercados, ainda mais os  franceses! Um sonho aquela bancada de queijos, embutidos, frios, biscoitos… O AMERICAN GOURMET em Gustavia é super especial, bem boutique. O JOJO MARKET fica em Lorient é é excelente para produtos orgânicos, fica anexo à Jojo Burguer, o hambúrguer mais famoso da ilha. MARCHE U em St Jean, bem em frente ao aeroporto e é o maior mercado da ilha. U EXPRESS em Lorient, versão bem menor que o Marche U, mas quebra o galho, principalmente aos domingos, quando os demais estão fechados. TI MARCHE em Lorient é um mercadinho local de frutas e verduras e que só abre de quinta a domingo. Lá você encontra água de coco e caldo de cana fresco engarrafados.

LIGNE ST BARTH, o bronzeador mais famoso do mundo, o HUILE SOLAIRE ( Dica: eu passo filtro 100 no corpo primeiro e depois que absorve bem, eu passo o óleo). Toda a linha deles é fantástica, feitas com plantas, frutos e flores da região. É super artesanal e maravilhoso! Meus produtos preferidos além do bronzeador: EXFOLIANTE À LA PAPAYA exfoliante de mamão, o EXTRA DOUX um shower gel divino, HUILE DE SOINS Skin and Hair care/ huile de coco, a base de côco, é maravilhoso para corpo e cabelo. LAIT HYDRATANT BODY LOTION À LA VANILLE creme pro corpo de baunilha, o cheiro é maravilhoso! A loja e fábrica fica na Rue General de Gaulle, pertinho do cemitério. www.lignestbarth.com

 

LOJAS EM GUSTAVIA:

VANITA ROSA vestidos, kaftans, batas, shortinhos, bolsas de palha e acessórios lindos. Tem que dar uma garimpada, mas fiz ótimos achados!

COCONUT  A mais linda de todas! Enlouqueci nos vestidos e acessórios, quanto bom gosto!!!!

ST BARTHS CREATORS GALLERY Tem que ter olho bom nessa loja, mas encontrei alguns achados. Se você tiver tempo, olho bom e paciência, rola.

BAYA ST BARTH Uma loja de objetos africanos super linda!

CLIC GALLERY Uma mistura de galeria de arte, filial de NY,  com fotos incríveis,  roupas e muitos acessórios de capotar! Destaque para a bolsas de palha feitas em fibra de juta dourada com carimbos divertidos.

HUMAN STEP Uma curadoria de sapatos e bolsas de marca de matar!

POUPETTE ST BARTH Estamparia é o forte da marca, os vestidos são  lindos, mas tem querer olho bom. Você também encontra roupas fofas de criança.

LE CORNER Uma concept store com marcas maravilhosas, as araras de vestidos são de um bom gosto ímpar! Lá você também encontra os shorts mais descolados da Barthelemy, marca paulista super transada!

LOVE THE WORLD É uma loja com uma cara meio cafona, mas se você tiver olho treinado, dá pra fazer um bom garimpo.

MANTAIGNE MARKET Filial de Paris, aquela multimarcas que a gente ama, com uma curadoria das marcas internacionais mais bacanas: YSL, Chloé, Balmain, etc…

LOLITA JACA  Fica dentro do restaurante BONITO, tem vestidos, kaftans, saias e batas super lindas e super caras rsrs!

PASHA Um mix de roupas masculinas e feminina, acessórios ultra descolados.

FRENCH INDIAN DESIGN Objetos e ítens lindos pra casa, velas aromáticas, almofadas, mantas, tudo de matar de lindo. Queria comprar a loja inteira.

ST BARTH COMPANY Souvenirs diferenciados, camisetas, bonés e ítens com a logo de St Barth.

BIJOUX DE LA MER Os famosos colares e pulseiras de pérolas South Sea no fio de couro. As peças são de matar de lindas ( e caras!) É a marca registrada de St Barth. Você encontra as genéricas pela ilha, mas nada substitui a original, uma verdadeira jóia moderna.

 

LOJAS EM ST JEAN:

A lojinha do Nikki Beach é fabulosa!

CABANA Vestidos e bolsas lindas de praia.

TERRA Encontrei peças lindas, vestidos, saias e acessórios.

FILLES DE ILES Super fashion com peças bem legais.

LA CASE DEL HABANO Os melhores charutos do mundo e lindos chapéus de Panamá.

YUME Saint Barth Loja de roupas e móveis orgânicos, fica na subida da rua do bar La Piment.

COULEURS PROVENCE Mimos e coisinhas lindas vindas da França.

UN DIMANCHE A LA MER Brinquedos lindos para os pequenos.

COM’C COM’CA Artesanato super fofo bem local.

YUMÉ Objetos de decoração, roupas feitas de fibras naturais e orgânicas, bem diferentes. Fica na Route de Saline.

RESTAURANTES:

A gastronomia em St Barth é de altíssimo padrão, fazendo jus aos que frequentam a ilha e obviamente, paladares muito exigentes. A maioria dos chefes são franceses, comme il faut, mas a culinária é bem diversificada e realmente diferenciada. Eu me esbaldei de comer bem todos os dias! Vamos aos restaurantes, todos precisam de reservas, vivem lotados!

BONITO é um dos mais animados e concorridos de St Barth, fica em Gustavia. A comida é excelente e o astral do lugar idem. Tem sempre um DJ com uma playlist animadíssimaque dá vontade de sair dançando e a decoração é demais, muito aconchegante. Chegue mais cedo para tomar os drinks mais famosos da casa no bar que é bem convidativo: Sex in the Bath e o Glow with the Flow. Os ceviches e tiraditos são uma ótima pedida de entrada, pedi um set de 4 diferentes tipos, e também o Florida Rock Shrimp para começar e de principal, o Sea Bas, Scallops (desmanchavam na boca de tão macias) e o Risoto de Lagosta estavam deliciosos. Não deixe de passar na loja LOLITA do restaurante, tem coisas lindas! Vale lembrar que o Bonito é um dos poucos restaurantes que abrem segunda feira na ilha.

LE TAMARIN  O restaurante fica ao ar livre em um jardim maravilhoso e ao redor de uma bela tamareira centenária em Saline, um cenário de filme! Todo iluminado por velas, fazendo um ambiente único. Começamos com uma tábua de aperitivos para o Amuse Bouche, com 3 criações especiais do chef  e para acompanhar, um Petit Chablis bem geladinho!  Em seguida, pedimos uma pasta com foie gras  e o Thai Tuna, ambos deliciosos. E de sobremesa um souflé de chocolate 64% cacao. Uma noite perfeita!

L’ISOLA Em termos gastronômicos, foi o melhor jantar da viagem! Que restaurante maravilhoso!!! Tudo ali vem da Itália fresquíssimo e de altíssima qualidade. Fizemos uma rodada de entradas fabulosas, a burrata desmanchando na boca e a beringela à milanesa e o carpaccio de manzo estavam de comer rezando. O Spaguetti com Lagosta é o carro chefe da casa e um dos melhores que já comi na vida. Vale provar também a Blue Lobster!!!! As carnes também são excelentes, a Bisteca a la Fiorentina foi um highlight, desmanchava na boca. A carta de vinhos muito bem feita, vale gastar um tempinho nela.

LE TOINY O hotel que fiquei hospedada na primeira parte da viagem tem um restaurante de altíssimo nível, onde o renomado chef Jarad McCaroll  prepara menus fechados e garante o posto das melhores mesas de St Barth todos os anos. Tivemos um jantar memorável a beira da piscina!

BLACK GINGER O único tailandês de St Barth! O proprietário se encantou pela Tailândia e trouxe o chef  Somjet para o Caribe. A decoração é linda, super moderna e cool,em tons de vermelho e preto, com fotos maravilhosas, praticamente uma galeria de arte! O Pad Thai estava divino e o Vegetal Curry impecável! Margarita foi o drink eleito da noite!

MAYA’S Um clássico na ilha desde 1985! A chef Maya nascida na Martinica cria o cardápio (uma mistura de francesa/ créole) todos os dias de acordo com a pesca do dia! Tudo muito bem executado e o lugar um astral. Há um tempo ela inaugurou também o MAYA’s TO GO, um café em frente ao aeroporto de St Jean, onde além de tomar um café gostoso, você leva delícias pra casa: iogurte fresco com granola, sanduíche vegetariano com pasta de hummus e também pode preparar um picnic para levar no barco.

L’ESPRIT O chef Jean Claude trabalhou muitos anos como chef no Eden Rock Hotel e voou em carreira solo para seu próprio restaurante de culinária francesa com uns leves toques asiáticos.Reserve uma mesa ao ar livre no charmoso jardim. O ravioli de cogumelos é super delicado, o boeuf bourguignon é delicioso assim como a lula asiática, ultra macia. O restaurante fica no caminho de Saline.

LA GUÉRITE Tradicional em Cannes e St Tropez, a filial de St Barth desde 2015 também esbanja o charme da Cote D’Azur em pleno Caribe. Perfeito para degustar uma autêntica cozinha Mediterrânea em águas caribenhas. Delícia pedir vários pratos para compartilhar : bruschettas, salada de alcachofras frescas, polvo ao limão, lulas a doré, acompanhados de um bom rosé gelado. Às 23 horas entra um DJ e põe todo mundo pra dançar!

JOJO BURGUER Hamburgueria em Lorient, o point do surf em St Barth. O cheeseburguer de queijo de cabra é divino!

BEACH CLUBS

NIKKI BEACH Pioneiro e super animado em St Barth, é diversão garantida em St Jean. Além de ótimos drinks, cardápio leve e super extenso! Comi um atum que estava divino! Você pode reservar para ficar nas espreguiçadeiras, ou simplesmente ir almoçar. A lojinha é imperdível, não deixe de conferir!

EDEN ROCK O hotel acaba de passar por uma reforma milionária e reabriu em grande estilo! O cardápio do Beach Club é assinado pelo renomado Jean George Vongerichten, onde foram eleitos pratos leves e a cara do verão. Adorei a salada de lagosta trufada e o panini, além do visual da praia de St Jean, lindo demais.

SHELLONA BEACH A praia Shell Beach é linda, super privativa e o restaurante é muito gostoso e animado! O chef e grego e o cardápio bem leve. Croquetas de Pata Negra de entrada, os ceviches e os peixes frescos (Mahi Mahi) foram minhas escolhas! A lojinha é muito fofa e tem coisas lindas em palha e fibras naturais.

LA PLAGE em St Jean é o beach club do hotel Pearl Beach bem ao lado do aeroporto. A música é ótima e lá eles servem sanduíches e saladas refrescantes. A lojinha também é bem descoladinha.

LE TOINY Primeira temporada do novíssimo Beach Club do hotel Le Toiny e já nasceu estrelado. O restaurante é delicioso, serviço de praia super eficiente, ótimos drinks no cardápio impecável. Provei um polvo que estava de comer rezando! Não deixe de dar uma passadinha na lojinha que tem coisas lindas!

BALADA:

LE TI Terças e sábados são os melhores dias desse restaurante, bar e boate. Na alta temporada ferve todos os dias. A música é excelente, o staff é lindo! Reservei para jantar e emendei a noite lá mesmo. Ao longo da noite, acontecem performances ao melhor estilo cabaré. Em um momento do agito, você vai até um dress room repleto de fantasias e deixe se levar pela imaginação! Todo mundo fantasiado dançando no maior astral do mundo! Foi uma das noites mais animadas da vida!

BAGATELLE Sempre divertido e animado em qualquer parte do planeta.

CASA Sextas e sábados pra lá de animados neste beco estreitando no porto de Gustavia, e a festa rola solta até a madrugada.

BONITO Os jantares mais festivos em um ambiente super cool.

 

SERVIÇO DE CONCIERGE EM ST BARTH E ALUGUEL DE CASAS

A paulistana Jordana Gheler mora entre St Barth e São Paulo há 8 anos, formou um time de profissionais apaixonados, profundos conhecedores da ilha e montou a CONEXÃO ST BARTH ( @conexaostbarth) uma agência de receptivo St Barth e Anguilla. O trabalho deles é fazer com que os viajantes tenham dias impecáveis, oferecendo o que existe de melhor. De reserva de hotéis, villas, iates, reservas em todos os restaurantes, degustação de vinhos em uma adega impressionante, massagem com a melhor profissional da ilha, personal, professor de yoga, aulas de tênis, hikking pelas piscinas naturais, aulas de surf, kitesurfe, enfim…um mundo de serviços sob medida e possibilidades. Foi ela quem organizou tudo pra mim, fez todas as reservas e foi impecável do começo ao fim. Além de ser uma pessoa MARAVILHOSA! www.conexaostbarth.com

Foram dias fantásticos e espero um breve retorno a este verdadeiro paraíso!

 

Fotos Flavia Pires, todos os direitos reservados.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Explore também:

Traduza