Menu

Cairo, a porta de entrada no Egito

Flavia Pires
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

 

Berço da civilização, o Egito antigo viu alguns dos primeiros desenvolvimentos da escrita, agricultura, urbanização e religião. O país foi um dos primeiros e importantes centros do cristianismo e foi islamizado no século 7 e continua sendo predominantemente muçulmano e com uma minoria cristã. O islamismo é a religião oficial do país e o árabe sua língua oficial. Com mais de 95 milhões de habitantes, o Egito é o país mais populoso do norte da África, Oriente Médio e do mundo árabe em geral. É também o terceiro mais populoso da África (depois da Nigéria e Etiópia) e o 14 mais populoso do mundo. Faz fronteira com a Líbia, Sudão, Faixa de Gaza e Israel. É banhado pelo Mar Vermelho e Mar Mediterrâneo, além do extenso rio Nilo.

Minha viagem começa pelo Cairo, a capital do Egito. Caótica, lotada de turistas vindos dos quatro cantos do mundo, um trânsito pesado, marcada por barulho, sujeira, poluição, mas ao mesmo tempo é encantadora por abrigar as Pirâmides e a Esfinge, símbolos do país e de uma era, um verdadeiro museu a céu aberto. É também a maior cidade do mundo árabe com 28 milhões de habitantes. As fundações da cidade datam de 969 d.C. ou seja, tudo ali é muito antigo e você está o tempo todo imerso na história, isso é o que mais me fascina!

 

 

Muitas mesquitas por toda a cidade

 

Mercado popular de rua

 

ONDE SE HOSPEDAR 

Minha escolha no Cairo, foi o belíssimo Four Seasons at Nile Plaza às margens do Nilo. Luxo e muito conforto na medida certa, localização privilegiada e suíte super espaçosa com todos os mimos que o hotel oferece aos seus hóspedes mundo afora, sem jamais perder a qualidade de seus serviços.

O lindo lobby do Four Seasons

 

Um oásis no meio do caos da cidade

 

A vista linda da minha suíte ao amanhecer

 

O Nilo aos meus pés, quanta emoção!

 

Minha suíte super espaçosa e aconchegante

 

 

Me encantei com a área externa do hotel, com uma piscina bem gostosa e perfeita para os dias quentes de maio, época que escolhi para visitar o país. Aliás, eu já peguei muito calor, recomendo visitar o Egito de outubro à abril.

QUANTOS DIAS NO CAIRO?

Eu fiz apenas dois dias inteiros, três noites e achei suficiente.

QUEM ORGANIZOU MINHA VIAGEM

Fiz o terrestre com a empresa Abercrombie & Kent, excelentes operadores na África, fiz o Cairo e todo o cruzeiro no Nilo com eles, e foram perfeitos do começo ao fim. Guias excelentes e motoristas idem.

COMO SE LOCOMOVER Carro, motorista e guia ( um egiptólogo)  organizados pela Abercrombie & Kent, foram impecáveis no roteiro.

HIGHLIGHTS NA CIDADE

PIRÂMIDES O Cairo foi crescendo tão desorganizadamente, que o planalto de Gizé onde ficam as pirâmides, está  praticamente dentro da cidade. A pirâmide de Quéops é o maior túmulo do mundo com 230 metros de largura na sua base e 174 metros de altura. Outras pirâmides menores (Quéfren e Miquerinos) foram construídas em alinhamento ao túmulo de Queóps e serviram para abrigar os corpos das rainhas. Pelos relatos encontrados, o trabalho de construção, teria durado cerca de 20 anos e contou com a força extraordinária de 100 mil homens, que carregaram impressionantes 2,3 milhões de blocos de pedra, que pesam de 2,5 a 60 toneladas cada. Um grande mistério da engenharia até os dias de hoje, como conseguiram tamanha façanha naquela época. Os egípcios eram grandes calculistas e faziam seus cálculos matemáticos baseado em suas crenças religiosas e isso determinava a largura e altura dessas construções. Várias correntes apontam a construção das pirâmides como obra de extra terrestres, tamanha dificuldade em aceitar sua construção. Você consegue entrar no interior de Quéops e ver a câmara vazia, já que tudo ali foi saqueado. Em 2014, cientistas holandeses apresentaram a última das hipóteses aceitas e que implicaria no uso de água para mover os pesados blocos de pedra. A teoria surgiu a partir da observação de imagens de uma pessoa jogando água do que seria um trenó, onde estava assentada uma pedra puxada por pelo menos 150 trabalhadores. Um mistério que atravessa séculos e invade nossas cabeças pensativas de como tudo isso aconteceu.

Repare a cidade do Cairo bem próxima ao fundo

 

Muito emocionante ver estas maravilhas de perto

 

 

O tamanho dos blocos impressiona

 

As dimensões também! Como conseguiram erguer todos estes blocos que pesam toneladas?

 

MUSEU DO BARCO SOLAR Um pequeno museu perto das pirâmides, que abriga um barco que possivelmente pode ter auxiliado como parte do cortejo funerário do faraó, já que foi encontrado em um poço perto dali em 1954 e pode ter sido enterrado com ele para fornecer transporte em sua ressurreição. Na tradição egípcia, os faraós eram enterrados com absolutamente todos os seus pertences. O barco e suas 1200 peças foi inteiramente restaurado, feito com madeira de cedro do Líbano e tem cerca de 4.500 anos de idade, o que pode ser o barco mais antigo do mundo. Era proibido fotografar o interior do museu.

ESFINGE A famosa criatura mítica em um corpo de leão estendido e cabeça humana, considerada o rosto do faraó Quéfren, emana energia. Foi construída pelo faraó de Quéfren por volta de 2.530 a.C. É a maior estátua do mundo feita em pedra, medindo 73,5 metros de comprimento, 19,3 metros de largura e 20,22 metros de altura. Está ali junto às pirâmides há quase 5.000 anos, protegendo e guardando os faraós, afastando assim, os espíritos malignos. Ainda é um mistério o paradeiro de seu nariz, muitos afirmam que Napoleão foi o responsável pela sua destruição, outra corrente conta que foram os mamelucos que destruiram com tiros de canhão. O Egito todo é envolto em tantos mistérios…

 

Kiss Me

 

Fazendo “A Egípcia”

MUSEU EGÍPICIO Visitar o Egito e não passar algumas horas no Museu do Cairo, é impensável. Ali estão cerca de 160.000 peças expostas ao longo de 5.000 anos de história. O museu é muito antigo (1920) e estas peças estão muito mal expostas. A grande novidade é que em 2020 será inaugurado o novo museu, perto das pirâmides, com subsídio dos japoneses e Emirados e promete ser sensacional, eu passei na frente e as obras estão bem adiantadas, é grandioso e lindo. Ali você pode ver os tesouros de Tutancâmon ( único sarcófago encontrado intacto, todos os outros foram saqueados ao longo dos séculos) e é realmente impressionante a riqueza encontrada junto ao faraó. A ala onde ficam as múmias é muito surreal, eu passei um tempão lá, é de fato assustador e fascinante ao mesmo tempo.

Fachada do museu

 

 

MERCADO KHAN EL-KHALILI Um dos mercados mais antigos do mundo, está ali desde 1382 e enchem os olhos de quem o visita, já que você encontra absolutamente de tudo. De souvenires trash à peças lindas, artesanatos, lanternas, tecidos, bijouterias, um mundo de coisas que com olhos atentos e treinados, você faz boas escolhas. Seu único defeito são os vendedores mais chatos do planeta, nunca vi nada igual. Eu que amo um mercado e negociar, saí de lá exausta e irritadíssima. Negocie tudo o que puder, será um teste de paciência e seu lugar no céu estará garantido junto aos faraós. Não deixe de almoçar no famoso NAGUIB MAHFOUZ CAFÉ, um restaurante dentro do mercado delicioso e super típico. Você pode optar por sentar no bar que fica logo na entrada, ou ir até o salão principal. O cardápio oferece comida árabe de primeira.

Um dos mercados mais antigos do mundo

 

Dá pra se perder por horas nas lanternas mágicas

 

Diversão garantida para quem ama um garimpo

 

Hipnotizada pela bijouterias

 

Tudo aqui é muito especial

 

KARNAK JEWELERY Uma joalheria, loja de objetos de qualidade e galeria de arte onde você também encontra os famosos papiros egípcios. Fica anexa ao hotel Le Meridien e fiz boas compras lá. Negocie sempre, os preços caem no mínimo 30%. Será estressante, mas compensará o teste de paciência.

Fachada da loja

 

Interior da loja

SOBRE A SEGURANÇA NO PAÍS Acho que foi a pergunta que mais recebi durante minha visita ao Egito pelas redes sociais, a questão da segurança. O país ficou nos últimos anos bastante ameaçado por questões políticas e o  sofreu muito com a falta de turismo. Há um ano a situação se estabilizou e o turismo voltou com força total. O que tenho aprendido com as minhas andanças aí pelo mundo, principalmente porque adoro visitar países islâmicos  e Oriente Médio: se o país não estiver em guerra, exemplo da Síria, e se a maré política estiver tranquila, não tem porque não visitar o país. É uma loteria se tiver um atentado e você estiver lá. Eu jogo para o destino, e que o que tiver que ser, será. Você pode estar no metrô em Londres e achar que está seguro, e acontecer um atentado, como vários já ocorreram no passado. Aí vai da vontade e a disposição de cada um de conhecer o destino. Essa decisão é sua…

GASTRONOMIA Come-se MUITO bem em todo o Egito. A culinária local é uma mistura de árabe (kafta, esfiha, falafel) com pratos típicos como o tradicional Koshary ( um prato que leva arroz, lentilhas, molho de tomate, grão de bico, cebola crocante e molho de alho), Mahshy (bolinho de repolhos recheados de erros, deliciosos), Molokheya (um vegetal que é preparado com caldo e alho frito), Tabikh (legumes ao molho de tomate), Foul (fava temperada), Tameya (bolinho de fava frito), Hamam (pombo recheado com arroz), Até Shorba (sopa de lentilhas) e para finalizar, Om Ali (famosa sobremesa egípcia). Bebidas alcóolicas somente nos hotéis e em alguns poucos restaurantes. Recomendo o restaurante do hotel Four Seasons para um jantar elegante, o TABOULA para almoçar ou jantar (sensacional o restaurante, decoração e a comida libanesa divina). SABAYA Peça o fatta e o mezze, acompanhados de pão pita quentinhos assados na hora. NAGUIB MAHFOUZ CAFÉ para almoçar dentro do mercado Khan El-Khalili, um clássico no Cairo. Almoçar, jantar ou um Happy Hour no MARRIOTT MENA HOUSE com vista das pirâmides é um must go na cidade.

COMO SE VESTIR

Como contei acima, o calor que peguei em maio foi absurdo. Usei vestidos fluidos, soltos, compridos sem marcar nada, até de alça, mas sempre com uma pashmina cobrindo os ombros e colo. Evite decotes e roupas justas. Os homens são MUITO invasivos no Egito.

SOBRE O POVO EGÍPCIO Nas minhas pesquisas antes de visitar o país, conversando com amigos que já visitaram o Egito foram unânimes em dizer que o povo egípcio não era nada simpático, nem hospitaleiro em geral. Fui pensando, ahhh, que radicais… mas devo confessar que no fim da viagem concordei com eles. Acho que foi o único povo em todos os mais de 70 países que visitei que não curti. Achei super invasivos, vendedores de lojas extremamente mal educados, vendedores ambulantes por todos os lados o tempo inteiro te pedindo dinheiro, te tocando. Salvo o hotel Four Seasons e o cruzeiro que fiz no Nilo, os funcionários foram educadíssimos e excelentes. De resto, fique bem impressionada negativamente.

QUEM ORGANIZOU MINHA VIAGEM

Fiz o terrestre com a empresa Abercrombie & Kent, excelentes operadores na África, fiz o Cairo e todo o cruzeiro no Nilo com eles, e foram perfeitos do começo ao fim. Guias excelentes e motoristas idem.

NA INTERNET (Dicas do Lonely Planet)

CAIRO 360 www.cairo360.com Resenhas de lugares na cidade.

CAIROOBSERVER www.cairoobserver.com Bons artigos do que se passa no Cairo

EGY.COM www.egy.com História do Cairo dos séculos 19 e 20.

DICAS ÚTEIS

Comprei um chip para o celular logo na chegada no aeroporto, perto da esteira das malas tem um quiosque da ORANGE.

BIBLIOGRAFIA 

Alguns títulos para se aprofundar na história:

RAMSÉS, Christian Jacq, Volume 1, 2 e 3

O EGITO ANTES DOS FARAÓS, E SUAS MISTERIOSAS ORIGENS PRÉ HISTÓRICAS, Edward F. Malkowsky

HISTÓRIA DO EGITO ANTIGO, Nicolas Grimal

MÍSTICA EGÍPCIA, BUSCADORES DO CAMINHO, Moustafa Gadalla

CONTOS E LENDAS DO EGITO ANTIGO, Brigitte Évano

DESVENDANDO O EGITO, Sergio Pereira Couto

CLEÓPATRA, Arlete Salvador

AS MEMÓRIAS DE CLEÓPATRA, A FILHA DE ÍSIS, Margaret George

FILME: Cleópatra com Elizabeth Taylor

Você encontra todos estes títulos na www.amazon.com.br

 

 

Fotos Flavia Pires, todos os direitos reservados

 

 

 

Explore também:

Traduza