Menu

Uma viagem de Bem Estar pela Tailândia

Flavia Pires
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

 

 

Quatro viajantes com muitas horas de voo e um projeto: desvendar a Tailândia com experiências ligadas ao Bem Estar! Eu, Pimpa Brauen, fotógrafa, Alessandra Leite, diretora da revista Hotels News ( www.hotelnewstraveller.com.br) e Fernanda Fehring (www.fernandafehring.com.br) partimos para Bangkok, via Doha, voando Qatar Airlines, cia aérea que eu adoro. Foram 15 horas até Doha, capital do Qatar e depois mais 7 horas até Bangkok. Foi a minha terceira vez no país e a mais incrível de todas! Quer saber porque?

Na ordem: Flavia Pires, Fernanda Fehring, Pimpa Brauen e Alessandra Leite

Nossa primeira parada foi no elegante e icônico Mandarin Oriental, que desde 1876 vem fazendo história na cidade. Reconhecido mundo afora por ter sido o primeiro no mundo a ter o conceito de SPA em um hotel. Há anos estava na minha lista conhecer este hotel e cada minuto foi de imenso prazer, eles são verdadeiros mestres na arte de receber. Foi lá no The Oriental Spa que nos reunimos para fazer uma massagem dos deuses no famoso SPA. Tudo ali é rico em detalhes e delicadezas sem fim, um verdadeiro oásis de paz e tranquilidade. Os terapeutas são altamente bem formados e te oferecem o melhor em todas as terapias, o cardápio é bem extenso. Fiz a Organic Thermal Salt Therapy que durou 90 minutos e me senti revigorada, pronta pra começar a viagem depois de tantas horas de voo, o verdadeiro Bem Estar!

 

Ainda no Mandarin Oriental, fizemos uma aula de Muay Thai, arte marcial tailandesa com mais de 2.000 anos de idade. Segundo a lenda tailandesa, vários povos partiram da província de Yunnan na China ( eu já estive por lá), para o local onde hoje está a Tailândia, em busca de terras férteis para a agricultura. Durante essas migrações, esses povos eram constantemente atacados por bandidos e animais, além de contraírem diversas doenças. Para se protegerem e manter o corpo e a mente mais capazes, eles criaram esse método de luta que inicialmente foi chamado de “Chupasart”. A origem do Muay Thai confunde-se com a origem do povo tailandês e está 100% inserida na cultura local. O Mandarin Oriental oferece uma sala privativa com um professor aos seus hóspedes. Foi uma experiência sensacional, aprendemos vários golpes e nos divertimos a valer.

Fechamos nosso dia com uma aula excepcional de culinária tailandesa na Thai Cooking School do Mandarin Oriental. O Chef Narain Kiattiyocharoen nos recebeu e nos ensinou três pratos típicos tailandeses. Passo a passo, fomos executando com sua orientação, e aprendemos vários truques desta culinária que tanto amo! Foi incrível esta experiência.

 

No dia seguinte, fomos a um dos principais templos da cidade. Com 46 metros de comprimento, 15 metros de altura e todo em ouro, o Buda reclinado no Templo Wat Pho é parada obrigatória para quem visita Bangok. Ao redor do Buda, existem 108 baldinhos de cobre, no quela você deposita 108 moedas vendidas ali mesmo por 20 Baths, a moeda local. Deposita uma em cada baldinho dando a volta inteira no Buda. O número 108 representa as 108 ações positivas que levaram Buda à perfeição. O Templo Wat Pho é também muito conhecido como a primeira faculdade da Tailândia, a Faculdade de Medicina e Massagem Thai Tradicional. É aqui onde alunos aprendem a famosa Thai Massage e ganham certificação. Ali, existem vários centros de massagens dentro e fora do templo. Nós escolhemos o Chatawan Health Center que fica fora do templo, em uma ruazinha tranquila bem ao lado. Fizemos uma massagem que durou cerca de uma hora nas pernas e pés. Foi simplesmente sensacional essa terapia, os profissionais são altamente qualificados.  www.watpomassage.com

Recomendo muito pra quem ficar mais dias em Bangkok é também se perder nas massagens de rua. Os locais estão por todos os lados, e todas são excelentes. Faço sempre a de pernas e pés para não ter que me trocar e poder seguir fazendo os passeios do dia.

Infelizmente, nossa parada por aqui foi bem rápida, Bangkok é uma cidade que merece pelo menos 4 noites e cinco dias inteiros, há muito o que ver e fazer.

De Bangkok, voamos no avião privativo do Hotel Soneva Kiri , até a ilha de Koh Kod a uma hora  meia de Bangkok. Logo na chegada, você é convidado a guardar os sapatos e passar toa a estadia descalço, a filosofia “barefoot”, pés descalços. A hashtag mais famosa do hotel é #nonewsnoshoes. Pisando descalços sobre o solo, ficamos em contato imediato com a energia natural do planeta. A troca reequilibra o organismo e atua na prevenção e correção de problemas de saúde. Lá, passamos três noites e nos entregamos aos tratamentos do Spa Six Senses, referência quando o assunto é Wellness. Excelência na qualidade de seus tratamentos e profissionais altamente treinados te proporcionam uma experiência única. 

O hotel possui uma horta  parte de tudo o que consumimos no hotel vem daqui. Optei por fazer uma alimentação gluten free em todas as refeições e fui prontamente atendida, com diversas opções diariamente. Tudo aqui está muito bem preparado para dietas restritivas.

 

A gastronomia é ponto alto no hotel, todos os dias, um show de buffet com uma variedade surreal de comidas.

Um chá da tarde é um dos highlights do Soneva Kiri. em um ninho suspenso em uma árvore, onde a comida vem através de uma tirolesa. definitivamente roubou a cena.

Aula de yoga privativa na nossa vila foi um outro momento de relax, onde por uma hora e meia meditamos e nos reconectamos com esta filosofia tão antiga em meio à uma natureza tão exuberante! Impressionante como os hotéis na Tailândia tem como propósito o compromisso em oferecer BEM ESTAR aos seus hóspedes através de diversas experiências! O país te convida o tempo todo a desconectar e usufruir o PRESENTE de uma forma única.

Nossa última parada na Tailândia foi o Six Senses Samui, estava ansiosa por este dia, era um sonho conhecer um dos hotéis da rede, que tem por filosofia wellness, sustentabilidade e uma forma única em tratar seus hóspedes. O envolvimento dos funcionários na arte de receber encanta a todos, gerando um verdadeiro bem estar. 

Piscina da minha vila privativa

Bicicletas disponíveis aos hóspedes para rodarem pela ilha:

A terapia Hymalayan Singing Bowls com a terapeuta Keerana Sripongpunkul, foi um dos pontos altos da viagem. Um final de tarde fazendo a prática, onde o som das ondas do bowl ativam os chakras e ajudam a remover toda a energia bloqueada. É de uma sensibilidade única esta prática. Já havia feito no Tibet e aqui foi igualmente prazerosa, em um final de tarde excepcionalmente lindo.

 

Em seguida, uma massagem relaxante de uma hora e meia para canalizar essa energia no famoso SPA. As salas são na verdade, bangalôs, muito bem preparados para receber os hóspedes. A fama do SPA Six Senses não é a toa. Excelência do começo ao fim.Daqueles tratamentos que você se entrega de corpo e alma.

Mais uma aula de culinária excepcional, com o chefe português Sandro Teixeira e a tailandesa Pim, um verdadeiro aprendizado sobre esta culinária fascinante e deliciosa!

 

Aproveitamos para conhecer um pouco mais da ilha de Koh Samui. Foi minha primeira vez na ilha e tive as melhores impressões! Super preparada para receber turistas o ano todo, bem estruturada, com excelentes hotéis para todos os gostos e bolsos. Diversos restaurantes, lojinhas, um shopping grande como marcas internacionais e um astral nas alturas. Aproveitamos para conhecer a  Vikasa Yoga Retreat, um centro ultra bem montado de yoga na ilha, com um cardápio extenso de aulas o dia todo. Aproveitamos para almoçar no Vikasa Life Café, que tem um cardápio wellness de primeira linha, estava delicioso, e um visual lindo, pena que o tempo estava bem nublado.

 

Dali seguimos para um tradicional SPA na ilha, o Tamarind Springs Forest Spa, que há 30 anos investe na qualidade de seus tratamentos e de seus funcionários, altamente treinados. O lugar é lindo, todo ao ar livre, inclusive as salas de massagem. Cheio de pássaros e cheirinho de terra molhada, um convite ao relaxamento. Piscinas naturais em meio à pedras com espaços de descanso completam o cenário paradisíaco. Fiz uma thai massage de 90 minutos deliciosa, daquelas que você sai flutuando. O centro é ideal para passar um dia inteiro, o cardápio é bem grande de tratamentos, fui embora com vontade de ficar mais tempo!

Contamos toda a viagem com o suporte do Turismo da Tailândia, que nos proporcionou uma logística perfeita, guias especializados e experiências incríveis relacionadas ao bem estar!

Fotos Flavia Pires, todos os direitos reservados

Explore também:

Traduza