Menu

Passeios em Tóquio

Flavia Pires
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Tóquio é a terceira e atual capital do Japão onde uma rica cultura popular é predominante e onde também, nos deparamos com uma harmoniosa convivência do tradicional e do contemporâneo, que juntos, formam uma das mais interessantes capitais do mundo. Imponentes e modernos centros comerciais compartilham espaço com tradicionais templos e santuários da milenar cultura japonesa, cidade que vive um ritmo intenso e frenético mas que ao mesmo tempo não deixou de cultivar a simplicidade, paciência e educação, algumas das principais características do povo japonês.Toquio_17

Os primeiros dias fiquei com toda infra de carro e guia que a Latitudes organizou impecavelmente e fizemos todas as partes históricas e os pontos principais. Depois de rodar por outras várias cidades japonesas (veja matérias aqui) no fim da viagem ainda fiquei mais 5 dias curtindo Tóquio, sem pontos turísticos, descobrindo cantinhos, bairros diferentes e aquela coisa de aproveitar sem pressa. Foi aí que me desloquei o tempo todo de metrô. Um dos mais eficientes do mundo. A linha Yamanote circunda a cidade.Que limpeza, que organização! E foi bem fácil a compra dos tickets na máquina com a opção em inglês.Toquio_2Toquio_4Toquio_51

Preparei um roteiro com tudo de bacana que eu fiz por lá. Foram 9 dias intensos só em Tóquio e acredite que fui embora com a sensação de que deixei muita coisa pra trás. Mais um motivo para voltar, voltar e voltar….

PALÁCIO IMPERIAL Ieyasu, primeiro xogum Tokugawa, começou a construir seu castelo em 1590. Na era Edo seus sucessores o transformaram no maior castelo do mundo. O imperador e sua família ainda vivem na parte oeste do palácio, reconstruído após o bombardeio na Segunda Guerra Mundial. O acesso ao público é permitido somente duas vezes ao ano, no Ano Novo e no aniversário do imperador. O resto do terreno é circundado por um fosso, é dividido em parques públicos. Quase nada se vê do castelo. Confesso que fiquei meio frustrada. E o dia estava bem nublado e chuvoso…Toquio_6Toquio_7Toquio_8Toquio_9

TEMPLO SENSO-JI Conhecido como Asakusa Kannon, é o templo mais sagrado e espetacular da cidade. Em 628, dois pescadores apanharam no Rio Sumida uma pequena estátua de ouro de Kannon, deusa budista da misericórdia. O mestre dos pescadores construiu então um santuário para Kannon; Em 645 o santo homem Shokai dedicou-lhe um templo.Fama, riqueza e tamanho do templo cresceram e Tokugawa doou a ele um grande terreno. O templo sobreviveu ao terremoto de 1923, mas não às bombas da Segunda Guerra. Os prédios principais são relativamente novos, mas em estilo Edo. É um lugar muito especial, reserve umas horinhas para apreciá-lo e seus belíssimos jardins. Ali ao lado está o Nakamise-dori, uma rua com um centro de compras bem bacana, com muitas lojas de souvenir e artesanato tradicional.Toquio_13Toquio_12Toquio_16Toquio_14Toquio_15Toquio_21Toquio_22Toquio_19

Eu nunca conheci um povo tão supersticioso na vida! Todos os templos você encontra amuletos de sorte espalhados por todos os lados.Toquio_20

SANTUÁRIO MEIJI O mais importante santuário xintoísta de Tóquio, o Meiji-Jingu (santuário imperial) data de 1920. Os restos do imperador Meiji (1868-1912) e de sua esposa, a imperatriz Shoken, estão aqui. ponto de peregrinação para militaristas de extrema-direita durante a expansão colonial do Japão antes da Segunda Guerra, o santuário foi destruído por bombardeios aéreos em 1945, mas totalmente reconstruído com doações privadas em 1958. No feriado do Ano-Novo é lugar mais visitado no Japão, com cerca de 3 milhões de pessoas rezando e comprando amuletos de boa sorte para o ano que entra. Fica bem pertinho de Omotesando e Harajuku e você pode aproveitar para conhecer estes bairros no mesmo dia.Toquio_27Toquio_28Toquio_29Toquio_30

PARQUE UENO É o parque preferido do povo, retratado em muitas xilogravuras e contos populares. O Lago Shinobazu recebe todo ano milhares de aves migratórias. Vários museus e templos se espalham pelo parque e o melhor e mais antigo zoo do Japão está aqui.Ueno_tokyo_1Ueno_tokyo_7TS3U0042DCFC0034.JPG

RIO SUMIDA Tóquio dependia muito seus rios e canais. Durante o período Edo quase todo o comércio chegava à capital por vias aquáticas. À medida que o transporte sobre rodas, particularmente por ferrovia, cresceu, o dos rios e canais declinaram. Recentemente o principal rio da cidade, o Sumida, foi limpo, o tráfego fluvial começou a crescer. Fiz o cruzeiro pelo rio, mas sinceramente, só se você tiver muito tempo sobrando na cidade, achei bem perda de tempo… e deis outra vez, azar com o tempo, super nublado e garoando. Talvez em um dia de céu azul, seja outra coisa.Toquio_11Toquio_10

MERCADO DE PEIXES DE TSUKIJI Eu gostei tanto do famoso mercado de peixes que fiz uma matéria só dele, clique aqui para vê-la.

Tsukiji_capa-620x620

TORRE DE TÓQUIO Concluída em 1958, tem 333 metros e é mais alta que a Torre Eiffel em paris. No térreo há um aquário e elevadores para a plataforma de observação. São dois pontos de observação, o principal a 150m de altura e outro a 250m de altura, com uma vista linda da cidade. Escolha o mais alto, claro!Toquio_32

BAIRROS:

ROPPONGI HILLS O bairro de Roppongi é o maior centro musical de Tóquio, oferece praticamente de tudo, jazz, blues, ska, hip-hop, clássicos, country, soul, disco e até MPB. Nos anos 90 o distrito foi rejuvenescido com  construção Roppongi Hills, projetado para ser üma cidade dentro da cidade” e tornou-se um enorme complexo de prédios e áreas de lazer construído na área central de Tóquio pelo famoso construtor Minoru Mori. O complexo inclui espaços de escritórios, apartamentos, lojas, restaurantes, cafés, salas de cinema, um museu, um hotel, o Hyatt, um importante estúdio de TV, um anfiteatro externo e alguns parques. O Museu de Arte Mori é imperdível, sempre com excelentes exposições que englobam arte contemporânea, multimídia, design e moda. Demos a sorte em ver a exposição de    . E a vista do topo é sensacional!Toquio_31Toquio_33Toquio_34

AKIHABARA O famoso bairro dos eletrônicos tem uma história bastante curiosa: cresceu nas ruínas da Segunda Guerra, quando o exército japonês tinha excedentes de equipamentos e queria vendê-los. Estudantes das universidades vizinhas que precisavam de dinheiro, compravam este excedente e faziam rádios ( símbolo de status na época com forte demanda) para vender à beira das vias de tráfego ou em lojinhas do bairro. Akihabara e eletrônica se tornaram sinônimos desde então. Livres de impostos para turistas, realmente é um paraíso até para os que não são muito ligados em eletrônicos. Uma das lojas mais visitadas aqui é a Yodobashi Akiba, são 9 andares imensos com absolutamente tudo oque você possa imaginar. Me perdi umas boas horas por lá… A dica é ir no fim do dia para ver os letreiros iluminados à noite, um show a parte!Akihabara_tokyo_

GINZA O bairro que foi um pântano no passado, hoje é sinônimo de modernidade e muitas influências ocidentais. Lojas de departamentos ultra modernas e gigantescas, convivem com outras de artesanato tradicional em uma convivência super harmoniosa, como tudo no Japão. Pra quem curte arte, vale visitar o Edifício Gallery Center onde estão algumas galerias de arte japonesa e ocidental. No quinto andar, uma casa de leilões e no sexto andar, o Salão de Arte Youkyo, com obras de artistas que trabalham com diferentes meios de expressão artística. Aguardem a matéria de compras em Tóquio, onde reunirei os endereços bacanas de compras na cidade.Ginza_Tokyo_

OMOTESANDO Fica no bairro de Aoyama e a Omotesando é uma larga avenida com amplas calçadas e as super grifes reunidas. Vive sempre lotada, é incrível, estive lá por duas vezes e o número de pessoas realmente impressiona, dá pra ter uma idéia do poder aquisitivo japonês.  A dica para chegar a Harajuku, na minha opinião, o bairro mais legal de Tóquio, é entrar na ruazinha em frente a passarela onde tem a Ralph Lauren, ali você já faz um atalho para chegar ao bairro.Toquio_65

HARAJUKU Foi a estação principal da vila olímpica de Tóquio em 1964. A concentração da cultura internacional teve grande impacto na área e atraiu jovens e inovadores da capital. Hoje Harajuku permanece um centro de moda tanto de grandes estilistas como de jovens designers e suas mil lojinhas descoladas. Vale se perder algumas boas horas pelo bairro e curtir o visual da turma, parece que você está em uma festa a fantasia! Takeshita-dori é um beco estreito entre a Meiji-dori e a estação Harajuku é é o point da moda local. Como fica bem pertinho de Omotesando, você pode aproveitar para conhecer os dois bairros no mesmo dia.HarajukuToquio_62Toquio_67Toquio_68Toquio_69Toquio_66

SHIBUYA que significa Sakariba, lugar para festas dos jovens de Tóquio desde os anos 30, hoje é um bairro efervescente que começou a crescer após a Olimpíadas de 1964. Sua constante expansão se deve a juventude ali presente. o centro Gai é o coração de entretenimento jovem do bairro e abriga lojas, centenas de salões de Pachinko (uma espécie de fliperama, vale a pena entrar em um, é impressionante…), restaurantes, bares de karaokê cheios de colegiais e jovens universitários. Ali é onde tem aquele famoso cruzamento de várias avenidas que na hora do rush passam por ali milhares de pessoas cruzando as ruas. A dica é subir no primeiro andar do Starbucks bem na esquina para ver e fotografar esta experiência. E não deixe de cruzar de verdade as avenidas, você é levado por uma onda gigante de pessoas em uma sensação única!Shibuya_toquioToquio_40

 

PROGRAMAS INUSITADOS: A cultura japonesa é cheia de surpresas incríveis. Fiz dois programas bem diferentes na cidade:

ROBOT RESTAURANT: Um show de robôs, acho que foi o programa mais trash que eu já fui na vida, uma mistura de desfile com escola de samba e carros alegóricos, mas me diverti a valer com as amigas, daqueles programas inesquecíveis de tão bizarros! Fica no bairro de Shinjuku. www.shinjuku-robot.comToquio_42Toquio_45Toquio_46Toquio_43

BAR DE ANIMAIS São cerca de 70 espalhados pela cidade, eu escolhi um de gatos, afinal o animal no Japão é considerado um talismã, um símbolo da sorte e proteção. A idéia desses bares é aliviar o stress. Como os apartamentos aqui são muito pequenos e os japoneses trabalham muito, não sobra tempo nem espaço para criar um animal de estimação. As pessoas nesses bares se sentem muito felizes em somente acariciá-los enquanto tomam um café. É cobrado cerca de US$5 por 15 minutos e estava incluído um saquinho de ração. Os gatos estavam muito bem cuidados, cheirosos e bem gordinhos. Este que eu fui era em Harajuku em um apartamento residencial e tinha um computador disponível com as fotos dos animais, seus nomes, preferências, etc…muito doido esse programa…Toquio_56Toquio_60Toquio_58Toquio_53

MUSEUS:

NATIONAL MUSEUM OF MODERN ART TOQUIO A nossa sorte foi tanta neste museu que fomos ao último dia da exposição do famosíssimo artista Hishida Shunso   idolatrado pelos japoneses pelo seu belíssimo e encantador trabalho. www.momat.go.jpToquio_36

MUSEUM OF CONTEMPORARY ART TOKYO, MOT Ultra moderno, com um belo jardim, um acervo com mais de 3 mil obras. de artistas japoneses e estrangeiros, nomes como David Hockney e  Andy Warhol fazem parte deste acervo. Sempre com boas exposições temporárias. www.mot-art-museum.jpmot_art_museum_

THE NATIONAL ART CENTER Sua fantástica arquitetura já diz tudo e sempre com excelentes exposições, vale conferir: www.nact.jpThe_National_Art_Center_

TOKYO NATIONAL MUSEUM É um complexo de prédios no lado nordeste do Parque Ueno. Honkan é o prédio principal. A leste dele está o Toyokan. O Hyokeikan de Belas-Artes(1908) normalmente é usado para exposições especiais. Atrás dele fica a Galeria de Tesouros Horyu-ji, com magníficos objetos do templo Horyu-ji, próximo a Nara, e o Heiseikan. A coleção total compreende mais de 110 mil ítens e é a melhor de arte japonesa de todo o mundo. A exposição é trocada regularmente. Os bilhetes para todos os edifícios estão disponíveis no portão de entrada. www.tnm.jpTokyo_National_Museum_

MUSEU EDO-TOKYO Super interativo, com muitas maquetes, perfeito para quem estiver com crianças para entender melhor os períodos da história. Devo confessar que achei bem chato, pode ter sido porque estive no primeiro dia e o cansaço do fuso horário, enfim… www.edo-tokyo-museum.or.jpEdo_Tokyo_Museum_

Bibliografia: Alguns trechos foram retirados do Guia Visual da Folha.

Fotos Flavia Pires, todos os direitos reservados.

Explore também:

Traduza