Mykonos

Por: Flávia Pires 3 agosto, 2018

 

Destino dos famosos e jet setters do mundo todo, Mykonos nunca esteva tão na crista da onda do verão europeu. Para quem quer ver e ser visto, a ilha que faz parte do arquipélago de Cíclades, um grupo de ilhas do Mar Egeu, tem uma área pequena, de apenas 86km quadrados. Quilômetros estes, suficientes para abrigar as festas mais animadas do verão e também com gente “saindo pelo ladrão”. A ilha é lotada 24 horas, parece que ninguém dorme. É tudo cheio o tempo todo, portanto, se você não se organizar com antecedência com as suas reservas, da hora que você acordar até altas horas da madrugada, você realmente vai ficar de fora da jogada. É uma viagem que tem que estar planejada e literalmente planilhada. Não dá pra ficar mudando de ideia e mood, você mica geral.

Quem me ajudou com todas as reservas foi a empresa da simpática brasileira Erica Chrysocheraki, que tem um serviço impecável de concierge na ilha, a BBoutique Travel, www.bbboutiquetravel.com.br e fez toda nossa planilha de reservas. Além de estar super antenada com os hotspots da temporada e todas as novidades! Se você for ficar uma semana ou mais (recomendo vivamente), deixe uns espaços vazios para dormir até mais tarde e também para conhecer praias mais desertas e tranquilas (eu não consegui fazer nada disso, as festas me chamavam todos os dias, foi só uma ideia inicial, uma força maior me dominou e me chamava pra rua rsrsrs). Dormir em Euros a quase 5 reais? Nem pensar!!!! Um programa que eu gostaria muito de ter feito teria sido alugar um barco. A Erica tem barcos de todos os tamanhos para oferecer! Acho que vale super a pena passar um dia al mare. Uns amigos foram e adoraram!

Se você gosta de ficar livre, leve e solto, sem compromissos, escolha outra ilha da Grécia. Mykonos é pra quem quer curtir farra 24 horas por dia. E vá munido de muitos euros, eita lugarzinho caro…tudo é altamente inflacionado e as pessoas parecem não se importar com os custos, uma verdadeira ilha da fantasia.

Achei o serviço em geral excelente, visto que não deve ser fácil atender com qualidade ordas de turistas ávidos por diversão.

Recomendo ficar o mínimo de 7 noites, menos do que isso, você vai embora chorando, com a sensação de não ter aproveitado tudo. É muito intenso. São muitos beachclubs legais, restaurantes bacanudos, um comércio incansável que abre das 11 às 2 da manhã e farra, muita farra!

Alugar carro é imprescindível, já que a ilha tem apenas 30 táxis e nem sinal de Uber por lá. Alugue um carro pequeno, pois a ilha tem vias muito estreitas e mão dupla. Achei extremamente perigoso dirigir em Mykonos, todo mundo bêbado, motos e quadriciclos alucinados pilotados pela molecada que brotam do nada no meio da pista, sem lei alguma. Eu aluguei o carro com a adorável Sotiria Andronikou que tem uma agência ao lado do aeroporto, a I CAR. Sotiria AMA os brasileiros e tem um preço imbatível, vale consultar o aluguel com ela. Se pagar cash, ela ainda dá um belo desconto. Não alugue JAMAIS carro mecânico ( é bem mais barato), mas impossível dirigir naquelas ladeiras passando marcha, você correrá risco de vida. Ela te busca no aeroporto e também pode te entregar e retirar o carro no seu hotel, muito prático. O email dela é [email protected] pode falar em meu nome, ela é um amor de pessoa e ficamos amigas de infância.

Come-se muito bem na ilha, com muitas opções de restaurantes legais. Dá só uma olhada na lista que montei:

 

PARA ALMOÇAR:

SPILIA O visual é arrebatador da praia de Kalafatis e a comida divina. Frutos do mar impecáveis, os famosos ouriços (uni) são tirados do mar na hora, a Lobster Pasta é famosa ( eu não provei, estava light este dia), carta de vinhos excelente e uma animação só! Tem DJ todos os dias e ferve. Legal você reservar para almoçar lá pelas 16/17 horas e curtir a praia ao lado no beachclub Agia Anna, serviço excelente. As comidinhas que servem na praia não são lá grande coisa, os drinks são ótimos. Mas nem coma lá, guarde para se esbaldar no Spilia no pós praia.

SCORPIOS Eu amei a comida de lá, fui três vezes. As entradinhas pra dividir são imbatíveis, a lula, a burrata, o grilled pita bread quentinho com hummos….é de comer rezando…. Se pintar fome de leão, pode pedir o cordeiro que é dos deuses e gigante, dá pra dividir numa boa. Adorei a vibe do lugar, fui três vezes. O por do sol é delicioso e esticadinha pra jantar também vale. O legal é ir mesmo para sunset/ almoçar/jantar. A loja Caravana tem coisas liindassss, super cool. Roupas e acessórios ultra descolados e diferentes de tudo que há na ilha. As festas acontecem terças, quintas e domingos, os outros dias eu achei mais agradável e mais selecionado.

PRINCIPOTE O lugar é lindo, a comida deliciosa, peça a batata trufada com molho de iogurte de entrada. As saladas são muito boas, amei e de quinoa. Frutos do mar ultra frescos em um balcão para você escolher, eles fazem os peixes assados na hora, divinos. A praia é linda e o serviço é bom. Achei um pouco apertado a área das espreguiçadeiras e o ambiente um pouco pretensioso demais (lembrando que sou carioca, portanto mais “descontraída”, os paulistas AMAM).É a praia que tem os famosos ombrelones de tricot, que eu fiquei hipnotizada de vontade de comprar. Dê uma passadinha na lojinha antes de pegar seu carro no valet, é cara, mas tem umas coisas legais, dá pra fazer um bom garimpo.

KIKI’S A taverna mais famosa da ilha, fica na praia de Agios Sostis,linda por sinal. O restaurante é sem frescura, comida grega de verdade, tudo preparado em forno a lenha e brasa. o peixe assado é maravilhoso e as saladas também. O único inconveniente são as filas de espera que podem chegar a duas horas…. Não aceitam reservas e o pagamento apenas em cash. Eles são simpáticos e oferecem vinho grego rosé geladinho na doce espera. Não deixe de conhecer, um clássico na ilha.

TAVERNA FOKOS A legítima taverna grega! Mesmo esquema do Kiki’s porém menos famoso e crowd, lá a espera é bem menor. Também comida grega de verdade, sem frescura e preço mais justo. A salada de brócolis é imperdível. Fica na praia de Myrsine, que não tem nenhuma estrutura de apoio.

ALEMAGOU Foi o beachclub que mais gostei pela vibe em geral. Ele é bem menor que os outros, espreguiçadeiras bem separadas umas das outras, não fica aquela muvuca. O serviço é maravilhoso, os atendentes são educadérrimos, te chamam pelo nome, eu amei e fui duas vezes. Se você não quiser pagar os U$50 pela barraca com duas espreguiçadeiras, tem opção de pegar umas cadeiras avulsas por U$8 se estiver em um grupo grande, reserve a cabana da ponta e complemente com as cadeiras, assim ficam todos juntos e com um preço mais “amigo”. A lojinha do Alemagou é sensacional (queria comprar TUDO) e o restaurante eu também adorei! O polvo estava delicioso e as entradinhas idem. Se cansou de peixe, os mini hamburguinhos são divinos e uma ótima opção pra variar da comida mediterrânea. Aliás, nós pedimos apenas muitas entradinhas pra dividir e foi ótimo, estava tudo muito bom. O astral é muuuito legal! As festas geralmente acontecem quartas e sextas, mesmo esquema do Scorpios, dias de festa, lota e público mais variado. Eu prefiri bem mais sem as festas, porque é animadíssimo também e o público mais selecionado.

LIASTI É o beachclub mais novo, os donos são italianos, o serviço de praia é muito bom, ele só não é badalado, tem uma pegada mais família. É super espaçoso, e as comidinhas e drinks servidos na praia são ótimos. A praia é linda e convidativa. Tem uns massagistas filipinos que fazem uma massagem excelente nas espreguiçadeiras. O restaurante tem uma decoração bárbara, almocei lá um dia, não amei pra ser sincera, acho que vale curtir um sol na praia e almoçar em outro lugar. Os ambulantes na praia vendem saídas e kaftans bem legais, vale conferir. E pechinche, eu comprei 5 e ele me deu o maior descontão.

NAMMOS O mais famoso da ilha na praia de Psarou, completa 15 anos este ano, o mais caro, o mais lotado, enfim…esse é para ver  ser visto pra valer. As espreguiçadeiras são grudadas umas nas outras, o serviço é bom, comidinhas ótimas. Eu não almocei lá, mas todo mundo fala bem da comida. E falam mal também da desorganização da espera. Muitas vezes você chega com reserva e demora horas pra sentar. E a frequência eu achei muito misturada, não curti, achei meio cafonão (me julguem). Não deixe de dar um giro pelo shopping que faz parte do complexo Nammos, com todas as lojas de marca (bem mais caras que em outros países, tipo pega desavisado, ou os ryquinhos tirando onda). Mas uma vez lá, vale dar um giro, é bem agradável o lugar.

 

HIPPIE FISH A praia não é tão bonita e as espreguiçadeiras ficam meio amontoadas, (tem pouca extensão de areia). Mas eu adorei o restaurante, achei o maior astral, a comida é ótima, peixes do dia assados, entradinhas deliciosas. Os honey dumplings são deliciosos de sobremesa. A lojinha de lá também é bem legal com coisas lindas e descontraídas.

BUDDHA BAR  Fica no recém reformado hotel Santa Marina, eu não cheguei a conhecer, mas me falaram que é meio vaziozão, parece que ainda não “pegou”. Acabei pulando esse também. Mas o lugar é lindo!!!

 

PARA JANTAR:

São infinitas as possibilidades para o jantar em Mykonos. O bom é que as reservas podem ser feitas até bem tarde, já que no verão, o sol se põe às 20:30 e provavelmente você ainda vai estar sacudindo o corpinho em algum beachclub no por do sol. Até voltar pro hotel, tomar banho, produção, são meia noite. Não importa, a cidade ferve e as lojas fecham por volta das 2:00 da matina e alguns restaurantes até mais tarde.

 

OS MAIS CAROS:

INTERNI  É um dos mais caros e clássicos da ilha, comida mediterrânea e pratos internacionais. Eu também acabei não indo, não estava nessa vibe de gastar fortunas jantando, os beachclubs durante o dia já me sugaram o suficiente financeiramente. Alguns disseram que é delicioso, outros falaram que não anda em uma temporada favorável, que caiu a qualidade, na dúvida, não arrisquei.

REMEZZO Passei na frente e achei meio pretencioso e estava meio vaziozão. Mas ouvi falar que come-se bem, é pagar pra ver. A vista é linda, ele fica meio no alto na região do porto.

LING LING HAKASSAN Acabei não indo, mas todo mundo fala bem. Eu gosto bastante do Hakassan pelo mundo, conheço vários. Amo a salada de pato, acho sempre imbatível e gosto muito dos dumplings também.

NOBU Ando com bastante implicância do Nobu ultimamente, acho que eles cresceram demais e perderam muita qualidade abrindo filiais pelo mundo. A minha irmã esteve o mês passado e comeu no de Mykonos e falou que estava ok, nada do outro mundo. Ela foi no por do sol que é lindo, já que ele fica na beira da piscina do Hotel Belvedere, um dos mais disputados da ilha.

KOURSAROS Foi a melhor playlist da viagem, dava vontade de dançar! O restaurante de frutos do mar e japonês fica no centro, é super animado e a comida estava excelente, comemos japonês. O serviço é que ficou muito a desejar…mas adorei o astral do lugar.

 

OS LOCAIS DO CENTRINHO:

AVRA Me fez lembrar o ambiente do Da Paulino em Capri. Um lindo pátio interno com parreiras e bouganvilles, super charmoso, a salada grega estava maravilhosa e o peixe assado com espinafre também. Jantei lá duas vezes e sem reserva, era tarde, tipo 23 horas, esperei um pouquinho e sentei.

LA MAISON DE KATRIN AMEI esse restaurante despretensioso, onde os donos te servem, lotado SEMPRE. Comi uma salada de avocado com lagostim que estava maravilhosa, a spinach pie também muito boa! Tente uma mesa ao lado de fora, delícia ver a vida passar!

CASA DI GIORGIO italianinho simples, bem servido e super barato em Little Venice, pra aqueles dias que você estiver com preguiça de gastar fortunas ou mesmo pra comer uma bela massa sem compromisso pré balada. Pra mim caiu super be, precisava aquele dia de um carboidrato pra enfrentar a noitada rsrsrs comi um penne com salmão trufado (a trufa não compareceu rsrsrs, mas estava delicioso). As pizzas tem uma cara ótima também.

OS INTERNACIONAIS:

NIKKEY Nipo peruano badaladinho, eu cheguei a cruzar com ele em Atenas e o de Mykonos é filial. O lugar é lindo, ao ar livre, com bouganvilles, super agradável. Os ceviches são muito bons.

LOTUS Transadinho, apertadinho, minha filha foi e curtiu.O lugar tem fama pelo delicioso hambúrguer, ela adorou, e é gourmezinha exigente!

 

NIGHT:

SEA SATIN Se você estiver em um grupo grande, o Sea Satin pode ser uma noite divertida em Little Venice. É um restaurante enorme e super tradicional. Fim de noite todo mundo dançando zorba em cima da mesa, guardanapos ao vento e pratos quebrados, mais grego impossível, uma verdadeira instituição na cidade. Um balcão  com peixes do dia fresquíssimos são assados na hora a gosto do cliente. Vale a bagunça e a animação se você estiver em uma turma grande, até porque, em turma, é bem difícil conseguir uma reserva somente em um mesão.

CAPRICE Vale para um drink no happy hour com um visual lindo e um por do sol memorável em Little Venice. À noite também é mega animada e a playlist é ótima sempre.

ASTRA O melhor da ilha na minha opinião, para a minha faixa etária. Gente bonita e alto astral bem na entradinha do centrinho, com uma igrejinha linda de testemunha.

VOID Os DJs mais famosos vem na temporada para tocar na VOID. É mais pra molecada ou pra quem quiser gastar muitos mil euros nos disputados camarotes. Nem passei perto rsrsrs

 

POR DO SOL:

SCORPIOS Lindo e animado, ótima pedida como mencionei acima!

180 GRAUS SUNSET BAR O por do sol mais festejado da ilha, visual lindo!

CAPRICE Em Little Venice, na beira do mar, com os famosos moinhos, cartão postal da ilha de testemunha.

JAKIE O  Em Little Venice, de cara pro por do sol! Ótimos drinks!

 

 

MADRUGADA:

O único lugar na ilha que funciona 24 horas pra comer na madruga é o YUMMY que tem um famoso hotdog prensado que dá aquela “forrada” no fim da noite.

 

COMPRAS:

Esse é um capítulo a parte. Eu simplesmente surtei com as lojas em Mykonos, entrei em transe. Eu tenho um estilo muito próprio de me vestir, adoro roupas étnicas, acessórios, estampas, enfim. Aqui eu me encontrei. O único problema são os preços estratosféricos.  Eu rodei todo o centrinho quase que diariamente e a dica é: gostou, levou ( até porque as ruelas são labirintos, dificilmente você vai achar aquela loja de novo) e também não vai achar mais barato, salvo alguns ambulantes em algumas praias (Liasti e Hippie Fish) que vendem alguns poucos ítens que eu vi no centro pela metade do preço. Quatro lojas me fascinaram e eu alucinei: SKETCH @sketchboutiquemykonos ILIANA BASSIANA (@ilianabassiana) JARDIN OF MYKONOS (@jardinofmykonos) REVEAL CROCHET ( @revealcrochet) Os IGs não fazem jus aos produtos das quatro lojas, instagram mal trabalhado mas vale MUITO conhecer! Não deixe de ir a ótica KOPAJOS @mykonoskopajos ( tem duas lojas no centro, uma delas é gigante) só tem em Mykonos e os óculos são sensacionais! No mais é bater perna no centro e garimpar um colar ali, uma bolsa linda aqui, um chapéu deuso acolá….Se você gosta de garimpo como eu, vai se esbaldar!!!! Dei a dica também das lojinhas dos beachclubs, vale conferir todas se você tem bom olho. Pagando cash, eu conseguia 10% de desconto.

 

DICAS ÚTEIS:

1- Baixe o Google Maps offline, muitas vezes o sinal do 3G fica ruim e sem GPS na ilha, você não chega a lugar algum!

2- Eu tenho viajado ultimamente com o chip da www.easysim4u.com e em Mykonos funcionou super bem.

3- Muito importante é ver se seu hotel tem parking. Muitos hotéis não tem este serviço e é infernal estacionar, principalmente no centrinho. No centro, atrás dos famosos moinhos, há vários parkings que custam entre 10 e 15 euros o período, lá não conta o número de horas, a não ser se for pernoite.

4- Seja pontualíssimo nas suas reservas. Chegou atrasado, rodou. Calcule distâncias ( tudo parece perto) mas tem dias que o trânsito é pesado na ilha, principalmente antes e depois do por do sol, todo mundo se deslocando.

5- Eu achei os vinhos gregos brancos (tinto não tomei naquele calor) um pouco adocicados pro meu paladar. Prefira os Chardonnays aos Sauvignon Blanc, que são  frutados demais da conta ( eu não curto). Tomei muito rosé que caía muito bem no calor e na praia. Optei pelo MIRAVAL ou o DOMAINE OTT, dois vinhos que adoro, e tinha em quase todos os lugares e nunca tem erro. Se não quiser gastar tanto, o Pétale também da Provence tem preço melhor e é um excelente custo-benefício.

6- Não deixe de comer (muitos) iogurtes gregos com mel, os melhores da vida! Sorveterias e creperias estão espalhados por todo o centrinho.

7- O que levar na mala? Kaftans e saídas de praia transadas, muitos acessórios, chapéus descolados pra mudar o look, Muitos óculos de sol pra ir variando. Espadrilhes de corda e salto anabela, nada de salto fino, e também uma rasteira transada ( você vai se esbaldar nas mil sapatarias que vendem todos os tipos de gladiadoras e rasteiras lindas) as ruas são de pedra e o ambiente pede um look mais descolado. Eu sempre deixava uma muda de roupa bacaninha se depois da praia emendasse no sunset pra não ficar com o biquini molhado. Quer ver meus looks? Todos no instagram @flaviapiresexplora ou na hashtag #exploranagrecia

Um agradecimento especial à minha irmã Tati que foi um mês antes de mim e me deu muitas dicas legais.

Se você fizer um pit stop em Atenas, vale ler a matéria: 48 horas em Atenas

Fotos Flavia Pires e reprodução.