Menu

Mandalay

Flavia Pires
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

 

 

Mandalay talvez seja o nome mais conhecido das cidades de Myanmar, a antiga Birmânia. “The Road to Mandalay” fez grande sucesso nos cinemas em 1926 e a música do cantor britânico Robbie Williams também. Mas a cidade de Mandalay é super sem graça. Com sinceridade, só vá conhecer se estiver muito tempo no país e tempo sobrando. É uma cidade relativamente nova, fundada em 1857. Foi a capital do último reino independente birmanês. Entre 1861 e 1885 e após a chegada dos ingleses, a capital foi transferida para Yangon.

As muralhas do Palácio Real permanecem tal como foram construídas, com suas doze portas que simbolizam os doze meses do ano e os 48 telhados representam as 48 semanas do calendário de Myanmar. Os muros tem aproximadamente 1.610 metros de largura em cada lado e estão rodeados por um fosso profundo com quatro pontes. O fim de tarde por lá foi bem bonito.

Mandalay_Myanmar_04

Outra atração é o Monastério Shwe Kyaung Daw que foi construído pela última rainha Su Payat Lai todo entalhado em madeira teca, onde ali viveu com o Rei Mindon. Após sua morte foi transformado em Monastério e onde se pode contemplar toda sua beleza. O Monastério havia acabado de ser terminado quando a rainha foi exilada em 1885 pelos britânicos. Um dia ele foi inteiramente coberto em ouro, mas por estar ao tempo, esses revestimentos foram destruídos. Mas é possível ver em seu interior alguns vestígios desse trabalho grandioso. Os artesãos trabalharam com técnicas ancestrais e ali são encontrados trabalhos que representam flores, criaturas míticas, celestiais e até anjos do cristianismo.

Mandalay_Myanmar_08

Mandalay_Myanmar_10

Mandalay_Myanmar_13

Mandalay_Myanmar_16

A estátua de Buda sentado com 4 metros de altura é impactante para quem entra em Mahamuni, o segundo lugar mais importante de peregrinação budista em Myanmar, depois da Pagoda Shweéagon em Yangon. A imagem de bronze fundido está recoberta com finas camadas de ouro que são aplicadas por peregrinos e devotos durante anos, cegando a perder sua forma e medida original. Somente o rosto permanece intacto e milagrosamente mantém a proporção da atual medida do corpo. Somente os homens podem chegar perto da estátua, as mulheres tem que manter distância em respeito.

Mandalay_Myanmar_18

Com mais de 200 anos de idade, a ponte U Bein é a mais longa ponte de teca do mundo com 1,2km de extensão. O rio Ayryarwaddy é o mais importante de Myanmar, onde circulam barcos de mercadoria de norte  sul do país.

Mandalay_Myanmar_05

Mandalay_Myanmar_06Mandalay_Myanmar_07

A pagoda de Kuthodaw impressiona pela grandiosidade de sua construção. Foi concebida pelo rei Mindon, o penúltimo rei de Myanmar em 1857. Textos budistas foram gravados em 729 placas de mármore e colocados no complexo.

Mandalay_Myanmar_01

Mandalay_Myanmar_02

Mandalay_Myanmar_03

Soon Oo Ponnya Shin construída em uma colina em Sagaing vale a visita pela vista da cidade e se tiver disposição em subir cerca de 500 degraus até lá.

Mandalay_Myanmar_31

Mandalay_Myanmar_32

Mandalay_Myanmar_33

Mandalay_Myanmar_34

Me hospedei no Mandalay Hill Resort Hotel, bem ok, mas hotelzão, sem charme algum, bem diferente dos outros hotéis charmosos que visitei em Myanmar.

Mandalay_Myanmar_26

Mandalay_Myanmar_27

Mandalay_Myanmar_35

Mandalay_Myanmar_28Mandalay_Myanmar_29

Mandalay_Myanmar_30

 

Veja aqui as outras matérias que eu fiz sobre Myanmar.

 

Fotos Flavia Pires, todos os direitos reservados.

 

 

 

Explore também:

Traduza